7 coisas sobre a eterna Nossa Senhora Aparecida

A Nossa Senhora Aparecida é a eterna padroeira do Brasil, mas você conhece a história dela? Nós listamos sete coisas sobre a eterna Nossa Senhora Aparecida para que você conheça um pouquinho sobre a santa. Bora conferir?

1| Quando ela foi encontrada?

Não se sabe ao certo em que dia a imagem foi encontrada pelos pescadores. O máximo que se tem ideia é que, provavelmente, a aparição aconteceu durante a segunda quinzena de outubro, período em que o governador da Província de São Paulo e Minas Gerais estaria visitando a região, razão da pesca de Felipe, Domingos e João. Foi baseando-se nesta data que o dia 12 foi escolhido, por aproximação, para celebrar a festa de Nossa Senhora Aparecida, o que aconteceu somente a partir do ano de 1953. 

2| Por onde ela passou

Além dos sete altares, ela também esteve na casa de Silvana da Rocha, que era parente dos três pescadores. Ela era casada com Domingos Alves e mãe de João Alves. Felipe Pedroso era seu irmão.

3| Milagres

Existem inúmeros relatos milagrosos relacionados a santa. Contudo, dois deles são realmente comprovados por meio de objetos e que estão no expostos em um museu. O primeiro é uma corrente que teria pertencido a um escravo e que foi solta assim que o mesmo se aproximou da imagem da santa. O outro é uma pedra da escadaria de uma igreja com o formato de uma ferradura. Nesta história, um homem ficou preso com seu cavalo ao tentar entrar no local para zombar dos fiéis.

4| Manto

Antes de ser proclamada Padroeira do Brasil, a imagem da Santa foi coroada em em setembro de 1904 e junto com a coroa, ganhou o manto azul. No entanto, segundo o Santuário Nacional, estudos históricos mostram que antes do manto tradicional, a imagem usava mantos vermelhos e brancos – em referência à Imaculada Conceição.Hoje, a imagem tem o forro da vestimenta trocado uma vez por mês e pedaços dele são entregues aos fiéis que colaboram com as obras da Igreja.

5| Papa Francisco

A visita mais recente de um papa a Aparecida foi em julho de 2013. Na época recém-eleito Papa, Francisco veio ao Brasil por ocasião da Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro e quis dedicar um dia para visitar o Santuário Nacional, para ir, como ele mesmo disse, “à casa da Mãe”.

6| Ela ja foi escondida

Durante a Revolução de 1932, a imagem da Padroeira  foi levada por alguns meses para São Paulo para ser guardada. Não há registros sobre o ‘esconderijo’ de Nossa Senhora, mas ela foi levada para capital de carro porque a Igreja temia por sua integridade. O Vale do Paraíba, onde a imagem ficava guardada, na Matriz Basílica, era uma das áreas de combate das tropas. Haviam soldados acampados, inclusive, em Aparecida na época.

7| Cor

Não há registros sobre a origem e sobre exatamente quanto tempo a imagem ficou nas águas no Rio Paraíba. Também não se sabe com exatidão qual era a cor da estátua antes dela ser lançada na água. Entre as hipóteses para a cor negra, estão desde o tempo que ela ficou na água até o fato dos fiéis acenderem velas e lamparinas aos pés da santinha na casa dos pescadores e, com isso, terem coloborado para o escurecimento da imagem, que é feita de barro e argila.

Foto: Reprodução via Shutterstock

Testo regido por: @Gabbileao