7 cuidados com os pets em Brasília, segundo a veterinária Karine Rodrigues

A secura de Setembro chegou com tudo em Brasília. Assim como nós, os pets também sofrem bastante com o calor e baixa umidade. Por isso, a gente conversou com a veterinária Karine Rodrigues (@veterinariakarine) que deu dicas incríveis, que acabaram de sair do forno, para que seu melhor amigo se mantenha saudável e confortável nessa época.

01| Hidratação

Devido às altas temperaturas atuais e à baixa umidade constante da nossa região, é ideal deixar a água do seu pet sempre fresquinha. Lavar o potinho e realizar a troca com uma água geladinha pelo menos 3 vezes ao dia. Nos intervalos ainda pode colocar algumas pedrinhas de gelo.

02| Ressecamento da pele

abia que seu pet também sobre com o ressecamento da pele pela baixa umidade do DF? Por isso, é muito importante hidratar a pele dos pets diariamente ou semanalmente com produtos específicos para eles, de acordo com as recomendações de um médico veterinário.

03| Passeios

Esta é para os doguinhos, que curtem mais um passeio que os gatinhos. Devemos sempre nos atentar para que esta atividade, tão esperada por eles, ocorra em momentos menos quentes, e sempre se atentar para temperatura do solo, pois principalmente o asfalto quente e superfícies metálicas podem queimar as patinhas do seu pet. Se preciso for, pode-se utilizar sapatinhos.

04| Proteção solar

Seu pet também precisa de proteção contra os raios do sol. Animais que têm acesso a áreas abertas, permitindo o acesso livre ao sol principalmente, precisam utilizar proteção contra os raios UV constantemente. Aqueles que têm acesso esporádico ao sol durante passeios por exemplo, devem também fazer essa proteção utilizando roupinhas especificas ou mesmo o uso do protetor solar 30 minutos antes do passeio.

05| Banho e tosa

Pets que possuem uma pele saudável não necessitam de banhos constantes como nós, mas nesse calor está liberado, desde que seja utilizado bons produtos, e de preferência que sejam hidratantes, para não causar o ressecamento da pele. Gatinhos e doguinhos que possuem pelos mais longos é aconselhável aquela tosa mais baixinha pra refrescar. Lembrando que nos gatinhos não podemos tosar os pelos da cauda e nem cortar os bigodinhos dos bichanos. Ah, e não se esqueça de pedir orientação ao vet sobre os produtos adequados, além de sempre procurar um profissional qualificado para a tosa do seu amigo.

06| Altas temperaturas e baixa umidade

Principalmente nessa época do ano, tenha o cuidado de não deixar seu pet restrito em ambientes fechados, sem circulação de ar. Se possível, deixe-o no mesmo ambiente que os humanos, que geralmente utilizam alguma artimanha como ventilador/ar-condicionado/umidificador para tentar melhorar o clima.

07| Pets braquicefálicos

Pets com focinho achatado sofrem muito nesse clima! Pra quem ainda não tem e mora por aqui, a indicação é que fuja dessas raças. Devido à sua anatomia, nessa época de calor, além de sofrer com as altas temperaturas, também apresentam dificuldade para respirar, ficando muito ofegantes, sendo necessário em alguns casos mais graves, intervenção médica para oxigenioterapia. Pra quem já tem um braquicefálico, se atente ainda mais pra todas as dicas e tendo a possibilidade, o mantenha em ambiente com clima controlado com ar-condicionado e umidificador.

Texto redigido por @Gabbileao

Foto: reprodução via instagram.