7 razões para utilizar o Telegram para mensagens online

A maioria das pessoas só procura pelo Telegram quando o Whatsapp está om problemas de funcionalidade, mas você sabia que aquele aplicativo de mensagens online é mais vantajoso do que esse? Pensando nisso, reunimos sete razões para você utilizar o Telegram no seu dia a dia e não apenas quando acontece um “apagão digital”.

01| Envio de arquivos

Uma das maiores dores de cabeça no Whatsapp é a impossibilidade de mandar arquivo grandes, sendo necessário por muitas vezes utilizar outros meios. No Telegram, você poderá enviar até 1,5 GB de qualquer tipo.

02| Armazenamento em nuvem

Além da possibilidade de ter conversas secretas, o Telegram também oferece a opção de definir um código PIN ou a verificação em duas etapas, tanto para abrir o app, quanto para acessar as conversas.

03| Disponível em todas as plataformas

A acessibilidade é uma das maiores vantagens d aplicativo, que está disponível em todas a plataformas: iOS, Android, Windows Phone, Windows, Mac, Linux e também web. E todas elas compartilham dos mesmos recursos entre si.

04| Bots

Qualquer usuário poderá criar um robô com o intuito de aumentar a produtividade. Podendo assim transformar vídeos em áudios e converter áudios originários do WhatsApp para o formato do aplicativo. 

05| Grupos

Para quem gsta de bater papo em grupos, o Telegram possui uma vantagem comparado ao concorrente. Nele é possível colocar até 200 mil pessoas em grupos. É incrível para quem quer divulgar um negócio digital.

06| Aplictivo leve

O aplicativo é super leve, o que facilita muito o acesso, mesmo em locais com conexão instável ou com internet mais lenta. Atendendo assim ainda mais usuários.

07|Grupos empresariais

Se você quer que seus clientes saibam de todas as novidades de seu negócio, os grupos do Telegram são uma excelente ferramenta para você. Uma de suas principais vantagens também é que dá para criar enquetes no grupo, mesmo que fechado, facilitando na hora de conseguir um feedback de seus consumidores.

Texto redigido por @Gabbileao

Foto: Reprodução via Pexels/Banco de imagens gratuito