A Adição à Internet e às redes sociais

eldogomes.com.br
Siga-me
Foto: Reprodução / PUC

O vicio na Internet tem por base princípios semelhantes que caracterizam outros vícios, como o no álcool e, por exemplo, em cassinos online, os quais também possuem riscos. 

Apesar de tudo, não é a tecnologia, os jogos, ou o álcool em si que criam vícios, mas sim a predisposição da pessoa em si. Essa teoria é explicada pela professora de psicologia clínica Til Wykes, que considera que a dependência em jogos on-line é mais preocupante no Oriente.

O aumento do vício em relação ao uso da Internet deve-se ao fato de ser cada vez mais fácil estar a um toque do Facebook, ou do Youtube por exemplo, que atingiu a marca dos 5 bilhões de download para Android este ano, após ter sido lançado em 2005. Sendo o único outro aplicativo a alcançar esta marca o Google Play. À medida que as redes sociais de outras aplicações se tornam imediatamente disponíveis através de um clique, mais fácil é alimentar o vicio e criar o mesmo sem o saber.

E cada vez mais as pessoas que são utilizadoras bem-sucedidas dessas plataformas têm a capacidade de influenciar os outros com as suas palavras. Este é o caso do Youtube português Wuant, que com um único vídeo conseguiu causar uma reação visceral dos seus seguidores, que são principalmente crianças, através das suas preocupações com o designado artigo 13.

A relação dos jovens com a tecnologia causa preocupações nos pais e uma série de pesquisas feitas pela empresa AlugueTemporada, chegou a conclusão que 85 por cento dos pais acha que a Internet dos seus filhos deve ser controlada durante as viagens. Estes acham que é necessário impor limites as crianças durante excursões em família, sendo que a Internet é um elemento que desagrega a viagem e o convívio entre os participantes na mesma. Apesar da Internet ser um mal necessário, que afeta não só os mais novos como os adultos, os dados da pesquisa apontam que pelo menos 61% dos pais a considera como um bem indispensável durante as viagens.

Um dos problemas dos jovens e dos adultos de hoje em dia, é a utilização de aparelhos que permitem o acesso imediato à Internet e que leva muitos a evitarem encarar as pessoas à sua volta em favor de personalidades, principalmente youtubers, e as opiniões que lançam nos seus vídeos semanalmente.

Temos de reconhecer que estar dentro do casulo protetor da realidade, criado pelo nosso telemóvel, é tentador, mas que não nos devemos dever deixar-nos controlar pelo mesmo.

Durante a Web Summit 2018, que decorreu entre os dias 6 e 8 de Novembro, após apresentação de algumas destas questões, foi sugerida a criação de um sistema que permitisse aos usuários receber um update no seu telemóvel do tempo que passam em utilização do mesmo. Til Wykes, discordou desta abordagem porque, segundo o mesmo, saber o álcool que consome não impede as pessoas de beber e de se tornarem alcoólatras.

Os vícios que incluem as adições às redes sociais são especialmente negativos, uma vez que criam imagens irrealistas da vida dos amigos e colegas, e causam depressão e mal-estar em relação à própria realidade da pessoa, que nem sempre deve ser comparada.

eldogomes.com.br

Jornalista de Entretenimento e Streamer. @EldoGomes está sempre ao vivo no 🔴 YouTube.com/eldogomestv. Blogueiro há 11 anos sobre Turismo, Entretenimento e Política,