Celebrando 34 anos, Jardim Botânico de Brasília oferece diferentes de turismo

Há 17 quilômetros do centro da Capital Federal o Jardim Botânico de Brasília (JBB) completou 34 anos nesta sexta-feira (8).

:: O que tem no Jardim Botânico | Centro de Visitantes, Centro de Excelência do Cerrado, nas áreas de piquenique, no orquidário, no cactário, na biblioteca, no anfiteatro, nos jardins temáticos, nos bares e restaurantes e no sistema de permacultura, que é um princípio agrícola e social de design para a criação de ambientes humanos sustentáveis.

Atualmente, na área da Estação Ecológica estão representados os mais diversos tipos de vegetação que abrigam grande diversidade de plantas e de animais, alguns deles ameaçados de extinção. A Estação Ecológica Jardim Botânico de Brasília também abriga mananciais que abastecem 25% de toda a região do Lago Sul, incluindo o Lago Paranoá. Os visitantes podem subir no Mirante, de onde é possível avistar sua área de 4.518 hectares, assim como a cidade de Brasília.

Conheça o JBB

Inaugurado em 8 de março de 1985, o JBB foi o primeiro jardim botânico no mundo a manter coleções de plantas in situ, que significa no seu “mesmo ambiente”, o que permite a manutenção das coleções de forma natural.

1.Alameda das Nações: concebida por Georges Lodygenski foram colocados mastros para todas as bandeiras dos estados brasileiros.

2.Anfiteatro: localizado junto à Alameda das Nações foi criado para a realização de grandes eventos. O fundo do anfiteatro é guardado pelos experimentos florestais de Eucaliptos e Pinus, que funcionam como barreira acústica natural e contra ventos.

3.Biblioteca da Natureza: possui acervo literário infanto-juvenil, livros didáticos, gibis e brinquedos com temática ambiental, que estimulam a imaginação. Há ainda uma Sala Verde para exposição de vídeos ambientais e espaço para realização de oficinas.

4.Biblioteca do Jardim Botânico de Brasília: localizada no Centro de Excelência do Cerrado, conta hoje com cerca de aproximadamente 2,7 mil volumes, entre livros, enciclopédias, mapas, dicionários, revistas, manuais, fotografias, teses, além de documentos em formato digital.

5.Bosque de Kioto: plantado com árvores nativas do Cerrado no ano da assinatura do Protocolo de Kyoto em apoio ao comprometimento dos países desenvolvidos e em desenvolvimento para diminuir as emissões de gases do efeito estufa.

6.Casa de Permacultura: no jardim os visitantes observam as plantas, seus sistemas cíclicos e evolutivos, discutem conexões estabelecidas no desenho e disposição das plantas em ambientais naturais e jardins planejados. Seu entorno agrega um quintal agroflorestal e uma unidade de captação de água da chuva para abastecimento do espaço, que atualmente é utilizado pelos educadores para promoção de encontros e exposições de arte.

7.Centro de Visitantes: espaço de encontro dos visitantes para obter informações sobre projetos, exposições, pesquisas, visitação, materiais bibliográficos, eventos e visita orientada. O visitante pode encontrar um local acolhedor para contemplar jardim cultivado com espécies nativas e exóticas.

Cerratenses – Centro de Excelência do Cerrado: oferece espaços voltados para reuniões, fóruns, cursos, exposições, palestras, saraus culturais, mostra de filmes, degustações de gastronomia e outras atividades cujos temas estejam relacionados ao Cerrado.

[ Dica do Eldo ] Veja 50 dicas do que fazer em Brasília:

eldogomes.com.br

Jornalista de Entretenimento e Streamer. @EldoGomes está sempre ao vivo no 🔴 YouTube.com/eldogomestv. Blogueiro há 11 anos sobre Turismo, Entretenimento e Política,