Deputados Distritais cobram explicações de Rollemberg sobre doações da JBS

As delações da JBS que colocam o nome do governador Rodrigo Rollemberg entre os que teriam recebido propina disfarçada de doação oficial em 2014 tiveram repercussão no plenário da Câmara Legislativa, na sessão desta terça-feira (30). Diversos distritais citaram fala do ex-executivo da empresa Ricardo Saud, quem afirmou que todo dinheiro doado se tratou de propina, e cobraram explicações por parte do chefe do Poder Executivo do Distrito Federal.

“Em vez de ligar para deputado para pedir para não ficar falando sobre ele em plenário, o governador devia pedir que a denúncia fosse investigada”, disparou o vice-presidente da Casa, deputado Wellington Luiz (PMDB).

“São velhas práticas tratadas com hipocrisia. Isso é muito grave. Estou perplexa com a tarja divulgada pelo governador no Instagram, onde ele diz que, se a JBS doou dinheiro, o GDF não deu qualquer contrapartida”, disse Celina Leão (PPS). Para a distrital, a própria afirmação de Rollemberg já assume a possibilidade de uma pactuação. “E isso caracteriza corrupção”, defendeu.

Celina apontou, ainda, a menção de um mesmo nome (Ricardo) nas delações tanto da OAS como da JBS e cogitou se tratar de Ricardo Leal, tesoureiro da campanha de Rollemberg ao GDF. “Não existe coincidência”, afirmou.

O deputado Raimundo Ribeiro (PPS) foi um dos distritais que destacou declaração de Ricardo Saud, dizendo que todo o dinheiro doado pela JBS – declarado ou não – foi propina. “Se o governador recebeu R$ 852 mil, que é a parte visível, evidentemente tem de explicar isso”, afirmou.

Merenda escolar – A contratação da JBS para o fornecimento de produtos da merenda escolar também foi alvo de questionamentos por parte de distritais. Conforme apontou Raimundo Ribeiro, em dois anos e meio de governo, a gestão Rollemberg pagou R$ 12 milhões para a empresa, tendo prorrogado o contrato até julho próximo.

O líder do governo na CLDF, deputado Rodrigo Delmasso (Podemos), explicou que a JBS foi contratada após vencer licitação. Além disso, ele leu nota oficial do GDF esclarecendo que todas as doações foram “registradas no TSE de forma lícita e sem qualquer negociação”.

CLDF
Sobre eldogomes.com.br 7264 Artigos
Por @EldoGomes | Jornalista e YouTuber.