Em Brasília, 672 câmeras e sistema de drones colaboraram com segurança no carnaval

Carnaval seguro e bem monitorado. Assim tem transcorrido a folia no Distrito Federal nesses primeiros dias de festa. Uma das razões para tal, além do trabalho integrado das forças de segurança, é o aumento do número de câmeras de monitoramento. A fiscalização por vídeo passou de 450 dispositivos, em 2019, para 672 câmeras, em 2020.

Esse trabalho de monitoramento se concentra, pelo segundo ano consecutivo, no Centro Integrado de Operações de Brasília (Ciob), sob a coordenação da Secretaria de Segurança Pública (SSP). De lá os profissionais acompanham tudo o que acontece na cidade, podendo ver de perto, pelas lentes, princípios de confusão, delitos ou qualquer situação anormal.

Gestão compartilhada

O monitoramento dos eventos é feito em tempo real e serve de apoio às ações das forças de segurança. O centro, que tem gestão compartilhada, reúne 21 órgãos, instituições e agências do GDF voltadas para segurança, mobilidade, saúde, prestação de serviço público e fiscalização.

“[A câmera] é uma ferramenta que multiplica os olhos da segurança pública”, explica o subsecretário de Operações Integradas da Secretaria de Segurança Pública (SSP), Carlos André. “Elas [as câmeras] otimizam o emprego do policiamento porque monitoram locais onde há menos efetivo e apontam onde há maior necessidade de atuação ou remanejamento.”

eldogomes.com.br

Jornalista de Entretenimento e Streamer. @EldoGomes está sempre ao vivo no 🔴 YouTube.com/eldogomestv. Blogueiro há 11 anos sobre Turismo, Entretenimento e Política,