Últimas Notícias

Facebook quer recomeçar: Veja tudo o que vai mudar na rede social

Mark Zuckerberg, CEO da companhia anunciou nesta terça-feira, 30, durante a F8, conferência voltada para desenvolvedores realizada em San Jose, na Califórnia, uma mudança no layout do aplicativo da rede social. Ele perde a cor azul e o ícone F foi atualizado. Esta é a maior mudança estética de empresa em cinco anos. “O aplicativo não é mais azul”, comentou Zuckerberg.

Além disso, a companhia estabeleceu o plano de unificação das quatro redes sociais: Facebook, Instagram, Messenger e WhatsApp, para que as pessoas possam enviar mensagens umas às outras, e reiterou um roteiro para melhores controles de privacidade que a empresa começou a seguir no ano passado.

Messenger
Segundo o Facebook, até o final do ano, o aplicativo do Messenger será mais rápido e confiável. “Estamos reescrevendo o Messenger do zero para oferecer a melhor mensagem privada que existe”, disse Zuckerberg na conferência. O aplicativo permitirá que o usuário compartilhe um vídeo do aplicativo do Facebook no Messenger e convide outros para assistir o conteúdo junto enquanto conversam ou fazem uma ligação de vídeo.

Além disso, o Messenger também contará com um aplicativo tanto para desktop Windows quanto MacOS, no qual será possível fazer ligações de vídeos em grupo, colaborar em projetos ou trabalhar em múltiplas tarefas enquanto conversa no Messenger.

Outro novidade do Messenger é guia “amigos”, que agrega Stories, postagens no Facebook e atualizações do WhatsApp, na qual o usuários poderão compartilhar conteúdos do seu dia e escolher exatamente quem vê o que é publicado.

Voltado para empresas, o Facebook tornará mais fácil o conexão entre companhias e consumidores em potencial ao adicionar modelos de geração de leads no Ads Manager. Por meio dessa função as empresas poderão criar anúncios que levem as pessoas a um questionário no Messenger para conhecer mais sobre os seus clientes.

WhatsApp
A novidade do WhatsApp é que nos próximos meses, será possível ver um catálogo de produtos no WhatsApp ao conversar com uma marca.

Instagram
Também no F8, o Instagram anunciou uma ferramenta que permite usuários comprar peças de roupas que celebridades estiverem usando em publicações e Stories originais e não-patrocinados. A novidade faz parte do programa “comprando de creators”. A ferramenta, em formato de etiqueta, informa o preço e o link para o produto no e-commerce da marca.

O recurso será testado em um pequeno grupo de criadores de conteúdo, entre eles estão Kylie Jenner, Gigi Hadid, Camila Cabello e Nikita Dragun e os planos da companhia é expandir isso ao longo do tempo. Por ora, apenas 23 marcas podem ser mencionadas, entre elas Adidas, Dior, H&M, Prada e Zara. A ferramenta já era usada em publicações de marcas em seus perfis proprietários.

Outra ferramenta do Instagram, que no momento só está disponível no Estados Unidos, é a possibilidade de captar fundos para organizações sem fins lucrativos por meio de um adesivo de doação no stories, no qual o usuário poderá criar um campanha de arrecadação e mobilizar pessoas em torno da causa.

Do Meio e Mensagem

eldogomes.com.br

Por @EldoGomes | Jornalista Multimídia e YouTuber.