Governador Ibaneis Rocha trará 60 novas salas de aula em Taguatinga e Samambaia

O Governo do Distrito Federal (GDF) vai investir quase R$ 10 milhões na expansão de escolas da rede pública de ensino. Foi publicado nesta quarta-feira (1°) no Diário Oficial do DF o extrato do contrato assinado entre a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) e a empresa Dan Engenharia e Consultoria, vencedora da licitação para a construção de 60 novas salas de aula em 10 unidades escolares de Taguatinga e Samambaia.

Os recursos foram repassados para a Novacap pela própria Secretaria de Educação. As obras devem começar nos próximos dias, após a emissão da ordem de serviço. A previsão de conclusão dos serviços é de cerca de sete meses. Os projetos de expansão incluem a construção de áreas de circulação, de convivência e pátio descoberto, além de banheiros com acessibilidade para pessoas com deficiência.

Cada sala tem capacidade para atender cerca de 30 alunos. Mas a ideia não é criar novas vagas, mas ampliar o espaço e dar mais conforto para os alunos já matriculados. A rede pública de ensino do DF conta atualmente com 686 unidades de ensino, que atendem 460.765 estudantes. Segundo a secretária de Educação, Hélvia Paranaguá, há um aumento gradual na procura por matrículas na rede a cada ano, o que demanda a construção de novas edificações escolares, além de reparos e ampliações nas instalações já existentes.

“Entendemos que esse aumento nas matrículas é fruto, principalmente, do crescimento populacional do DF”, afirma. Segundo ela, a procura por novas matrículas provoca um acúmulo de solicitações de serviços de arquitetura e engenharia, provenientes das regionais de ensino. “Existe, portanto, um significativo incremento da necessidade de ampliação das escolas”, ressalta.

A Regional de Ensino de Samambaia vai receber mais 34 salas de aula e outras 26 serão construídas em escolas de Taguatinga (veja arte ao final da matéria).

Elizabete Ferreira, diretora da regional de Samambaia, reafirma que não há nenhuma criança fora da escola na cidade, mas conta que a grande procura tem feito os alunos estudarem longe de casa. “Aqui no começo de Samambaia só temos três escolas classes. Estamos mandando os alunos para escolas que ficam a quatro, cinco quadras de distância de suas casas”, diz. “Quando o ideal é o aluno estar matriculado o mais próximo possível de onde mora”, ressalta.

Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília

@EldoGomes

▶️ Jornalista | Podcaster | You7tuber | Acompanhe no Instagram @EldoGomes | comercial@eldogomes.com.br