Parque da Cidade de Brasília se transforma em vila de Natal

Faz dez anos que Flávia Borges dos Santos, 37 anos, deixou o quadradinho (apelido de Brasília) para trás. Brasiliense que agora vive no Paraná, ela voltou à capital com o filho para passar as festas de fim de ano.

Em solo candango, onde cresceu, ela encontrou algo nunca antes visto: uma vila natalina no meio de um dos maiores parques urbanos do mundo.

A dança de cores e arte em uma árvore flutuante, iluminada com 20 metros de altura é o ponto alto de um projeto gratuito que vai levar cultura, história e diversão para quem visitar o Parque da Cidade Sarah Kubitschek. Fica ali no estacionamento 10, ao lado da Praça Eduardo & Mônica e do Lago do Pedalinho , que também entraram no espírito natalino. Tudo gratuito. 

“Para as crianças é um encanto. Para nós, adultos, é uma surpresa”, define a veterinária Flávia. Aaron, o filho curioso de cinco anos, alimentou uma árvore dos desejos com uma mensagem de Feliz Natal escrita do próprio punho, e acompanhou a história dos natais de Brasília projetados no teto de um domo. “É nostálgico. Está um clima incrível, lúdico, com história, cultura, que alimenta o clima de natal”, disse a mãe. 

O evento é promovido pela organização não-governamental Associação Amigos do Futuro com apoio do Governo do Distrito Federal. A Secretaria de Cultura e Economia Criativa é executora do termo de fomento realizado a partir da destinação de emendas parlamentares. Essa é a primeira vez que o Parque da Cidade vira cenário para programação natalina oficial como parte do Natal Sempre Monumental. 

Luz e emoção 

No Lago do Pedalinho, a árvore flutuante pode ser vista de longe. Nos gramados, uma Vila de Luz Encantada tem 1,2 mil metros quadrados com 70 árvores de LED que formam ipês, pinheiros, coqueiros e palmeiras. O cenário que chama atenção de longe é alvo de cliques de quem prestigia o espaço. A iluminação especial permanecerá até 6 de janeiro. 

O naturopata Moisés Ramires, 56 anos, se organizou para levar os filhos, Salomão e Olga, ao local de uma forma diferente. Frequentadores assíduos do parque, o morador da Asa Sul acredita que a iniciativa pode atrair mais pessoas para usar o espaço. “O conjunto de atrações é interessante, diferente, bonito.Chama atenção e estimula. Esse ano o Natal em Brasília está diferente”, observa. 

Há programação especial até a véspera Natal. De segunda a sexta-feira, às 18h30, começam as cantatas e corais natalinos. Aos sábados e domingos, o local é palco de apresentações teatrais, atividades infantis e oficinas de sustentabilidade ao longo do dia. 

Perto da data em que Brasília celebra 60 anos (21 de abril de 2020), a história dos natais da capital também faz parte da atração. A experiência é contada por seu Juça e seu neto Teteu no teto de um domo instalado no gramado, equipado com pufes e almofadas. 

No dia 24, o encerramento contará com um dia de ação social dedicada e atendimento para a comunidade carente. A ação é apadrinhada pela primeira-dama do DF, Mayara Noronha, e inclui shows e a presença de um Papai Noel. 

Legado público 

Organizador do projeto, Fernando Borges conta que o Parque da Cidade foi escolhido após pesquisa de um ponto estratégico, de fácil acesso ao público e que representasse Brasília. “Desde 2014 a gente adota um espaço e promove melhorias. Descobrimos que nunca houve nenhum evento natalino no parque. Viemos trazendo a história dos 60 natais da cidade”, conta. 

Haverá ainda o plantio de 500 árvores, além da revitalização da praça Eduardo & Mônica com melhorias no jardim e renovação da placa com a música escrita peo cantor e compositor Renato Russo que dá nome ao espaço. 

“É especial receber uma estrutura natalina pela primeira vez na história do parque”, celebra o administrador do Parque da Cidade, Silvestre Rodrigues. “O governador Ibaneis me pediu tratar todas as pessoas com carinho e respeito ao próximo, buscando parceiros para tornar ainda melhor o uso do espaço. O Natal Sempre Monumental ainda abre oportunidade para as pessoas de talento da cidade”, explica.  

Pela primeira vez na cidade, a designer potiguar Patrícia Almeida, 53 anos, elogiou o uso do espaço público para o projeto. “Achei lindo, maravilhoso e criativo. Guardadas às devidas proporções, lembra o Natal Luz de Gramado [no Rio Grande do Sul]”, apontou. 

Ela foi guiada por Luiz Cesar, analista de sistemas de 46 anos, carioca que morou no DF, mas mudou-se para a capital do Rio Grande do Norte há 15 anos. “Essa parte do parque realmente está muito boa. Aqui é um ponto turístico importante, já esteve abandonado. É bom ver revitalizado e com bom uso”, opinou. 

Natal Sempre Monumental

Data: até 6 de janeiro de 2020

Horário: 18h30 às 2h

Local: Parque da Cidade Sarah Kubitschek

Programação: www.instagram.com/natalmonumental 

Entrada gratuita

FONTE: AGÊNCIA BRASÍLIA

eldogomes.com.br

Por @EldoGomes | Jornalista Multimídia e YouTuber.