Presidente do BRB apresenta avanços do banco em evento do Lide Brasília

O presidente do Banco de Brasília (BRB), Paulo Henrique Costa, detalhou aos membros do LIDE BRASÍLIA o plano de recuperação e expansão da instituição. Ele foi o convidado para o almoço-palestra do grupo de líderes empresariais, realizado nesta terça-feira (17), no Kubitschek Plaza Hotel. Na sua apresentação, intitulada “O papel do BRB como banco de desenvolvimento”, ele detalhou como pretende estreitar as relações com do setor produtivo.

Na sua saudação a Paulo Henrique Costa, o presidente do LIDE BRASÍLIA, o empresário Paulo Octavio, detalhou a trajetória do comandante da instituição bancária, lembrando que, sob seu comando, o BRB apurou um lucro líquido de R$ 160,9 milhões, no primeiro semestre deste ano, alta de 18,9% quando comparado ao mesmo período do ano passado. Mas aproveitou para fazer uma crítica aos bancos do País como um todo. “Nós, do setor produtivo, sempre tivemos dificuldades com o setor financeiro, que se portou como adversário. A gente espera que o BRB, ao concentrar seus esforços no DF, possa aglutinar o setor produtivo”, disse.

O presidente do banco iniciou sua palestra falando do desafio que o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, fez durante as comemorações dos 53 anos da instituição, de recuperar a instituição e de fazê-la estar mais próximo do setor produtivo e de ser protagonista no financiamento, no desenvolvimento social e econômico em um primeiro momento aqui no DF e depois avançar para outras regiões do país, especialmente no Centro-Oeste. “O primeiro passo foi o entendimento do governo da necessidade de um banco que tenha a capacidade de entender a realidade da região, dos nossos clientes e dos empresários e, a partir daí, usar o conhecimento local na construção de soluções que de fato atendam a essa população”, disse.

Paulo Henrique Costa lembrou que o banco, nos últimos anos, estava quase que exclusivamente funcionando em torno da folha de servidores do GDF, e não tinha mais o caráter de desenvolvimento em seus planos. A partir da sua gestão, o BRB mudou a forma de agir para voltar a ter representatividade nesta área para, ao final dos quatro anos, ter sustentabilidade e rentabilidade como banco público, podendo atuar de uma maneira completa e capaz de promover produtos e serviços financeiros a todos os públicos.

Durante a palestra, Paulo Henrique Costa firmou o compromisso com os empresários do LIDE de construir um banco público sólido, moderno, ágil, eficiente e competitivo para ser protagonista no desenvolvimento econômico e social do DF. Para alcançar este objetivo, o banco deve oferecer, além dos seus produtos comerciais, como cartão de crédito e cheque especial, linhas de créditos com condições diferenciadas, com prazos mais longos e taxas de juros mais compatíveis, além de buscar financiamentos nacionais e internacionais. A prioridade de atuação do BRB será a alocação de recursos nas cadeias produtivas especificas que gerem emprego e renda, e que procurem trazer retorno social mais amplo. 

eldogomes.com.br

Jornalista de Entretenimento e Streamer. @EldoGomes está sempre ao vivo no 🔴 YouTube.com/eldogomestv. Blogueiro há 11 anos sobre Turismo, Entretenimento e Política,