“Só com vacina vamos sair da pandemia”, argumentam distritais em Brasília

A pandemia do novo coronavírus foi, mais uma vez, um dos principais assuntos durante a sessão remota da Câmara Legislativa. Nesta quarta-feira (3), os distritais, mais do que defenderem, clamaram pela vacinação em massa da população como forma de vencer a pandemia.

O primeiro a tratar do assunto foi o vice-presidente da Casa, deputado Delmasso (Republicanos). O parlamentar prestou solidariedade às famílias que perderam parentes em decorrência do Covid-19 nas últimas semanas, e lamentou que, ontem (2), o Brasil tenha registrado o maior número de mortes desde o início da pandemia. “A solução definitiva para esse problema é a vacinação”, defendeu.

Sobre as 26 mil doses de vacina recebidas hoje pelo GDF, Delmasso considerou “totalmente insuficiente, quase uma gota no oceano”. “Esse número dará para 13 mil pessoas, é menos de 10% da população do Guará, onde moro”, destacou. O parlamentar pediu a abertura de negociações com os laboratórios para comprar imunizantes e “extirpar de vez o novo coronavírus” do DF: “Somos uma unidade federativa pequena, rápida do ponto de vista logístico, e podemos vacinar nossa população muito rapidamente, acabando com crise na saúde e na economia”. 

O clamor por mais vacinas também foi feito pela deputada Arlete Sampaio (PT). Ela defendeu medidas de restrição neste momento e a ampliação do número de leitos, mas disse considerar a vacinação essencial para vencer a pandemia. De acordo com a parlamentar, o GDF tem condições de comprar, imediatamente, o imunizante da Oxford, que custa cerca de quatro dólares por dose, segundo informou: “Somos cerca de três milhões de pessoas e temos recursos para vacinar 70% da população”.

O deputado Chico Vigilante (PT) fez um discurso semelhante: “A única solução é a vacinação, e o GDF tem dinheiro para isso”. O distrital aproveitou para criticar a ausência de Ibaneis Rocha na visita de governadores, esta semana, à fábrica que irá produzir a vacina Sputnik V, em Santa Maria. 

Já o deputado Fábio Felix (Psol) lamentou as mais de 1,7 mil mortes por Covid-19 registradas, ontem, no País, e creditou a marca ao governo federal, “não só omisso, mas criminoso”. E completou, se dirigindo ao chefe do governo local: “Não podemos ficar a reboque do governo federal em relação ao auxílio emergencial nem em relação às vacinas”.

@EldoGomes

🏳️‍🌈Apresentador e 🎙YouTuber | 📺 Comentarista de #BBB21, 🎮Gamer e Repórter de 🗺Turismo | comercial@eldogomes.com.br