Uber surpreende e anuncia ajuda financeira para motoristas afetados pelo Coronavírus

A Uber anunciou uma série de medidas para tentar conter os impactos negativos nesse momento de pandemia de COVID-19. Entre elas, a empresa promete ajudar motoristas e entregadores que precisarem parar de trabalhar por conta da doença, seja por um diagnóstico positivo para o novo coronavírus, seja por uma quarentena preventiva.

Em um momento em que autoridades recomendam às pessoas que evitem sair de casa, existem aquelas que ainda precisam deixar os seus lares, seja para trabalhar nos hospitais, nas redes de abastecimento ou mesmo para consultas emergenciais. Apps de carona não podem parar totalmente. E isso representa um perigo para esses trabalhadores.

Para não prejudicar esses parceiros, a Uber anunciou ajuda financeira de 14 dias para qualquer motorista ou entregador que for diagnosticado com a COVID-19 ou que tenha quarentena solicitada por uma autoridade de saúde. Os valores, divulgados apenas em dólar, variam de acordo com a média de ganhos nos últimos seis meses, e podem chegar a US$ 1.700 (cerca de R$ 8.576) pelas duas semanas de paralisação caso o parceiro tenha feito uma média de US$ 121,42 (cerca de R$ 611) por dia.

O mínimo é de US$ 400 (cerca de R$ 2.032) para motoristas cuja média diária dos últimos seis meses for de US$ 28,57 (aproximadamente R$ 145). A empresa ainda exige que o parceiro tenha feito, no mínimo, uma corrida nos últimos 30 dias para pedir o benefício. Quem começou a trabalhar há menos de seis meses terá calculada a média considerando o tempo de parceria.

Segundo apuração do Canaltech, o Uber Brasil informa que os números divulgados na tabela são uma base, e será utilizada a mesma lógica no Brasil.

Reportagem do Canaltech

eldogomes.com.br

Jornalista de Entretenimento e Streamer. @EldoGomes está sempre ao vivo no 🔴 YouTube.com/eldogomestv. Blogueiro há 11 anos sobre Turismo, Entretenimento e Política,