Uma antiga luta do atual deputado federal Gilvan Máximo (Republicanos-DF), que remonta aos tempos em que ele era Secretário de Ciência e Tecnologia do DF, tornou-se realidade! O Distrito Federal comemorou a inauguração da sua primeira usina pública de energia solar fotovoltaica, localizada no Parque Ecológico de Águas Claras

“O trabalho do governador Ibaneis Rocha e da vice-governadora Celina Leão tem sido exemplar na condução de iniciativas que promovem a sustentabilidade e a inovação no Distrito Federal. Estou muito orgulhoso de ver essa usina de energia solar fotovoltaica se tornar realidade. Nosso mandato vai investir R$ 23 milhões em energia solar neste ano, com o objetivo de zerar a conta de energia de 2 mil famílias. Até 2026, planejamos beneficiar 10 mil famílias e investir mais de R$ 100 milhões em energia solar para famílias humildes do DF. Juntos, estamos construindo um futuro mais verde e sustentável para todos”, comentou o deputado federal, Gilvan Máximo.

Com um investimento de R$ 4,3 milhões, financiado pelo Fundo Global para o Meio Ambiente, e equipada com 1.310 placas fotovoltaicas, a usina fornecerá energia limpa para 80 prédios públicos da capital federal. Este marco importante representa não apenas um avanço em termos de sustentabilidade, mas também uma significativa economia para o Governo do Distrito Federal.

Brasília é uma cidade muito importante”, ressaltou o governador. “Nós temos aqui um dos maiores níveis de árvores do Brasil. Então, temos muita preocupação com a questão da sustentabilidade e do desenvolvimento aliado à preservação ambiental. Esperamos avançar cada vez mais no Distrito Federal, garantindo energia sustentável a uma população, graças a Deus, que corresponde. Brasília tem uma população muito educada, que nos orgulha muito”, finalizou Ibaneis Rocha.

A expectativa do GDF é que a usina gere um total de 962,77 MW/h anualmente, resultando em uma economia de aproximadamente R$ 1 milhão por ano. Entre os prédios públicos que serão beneficiados com a energia solar estão:

  1. A sede da Secretaria do Meio Ambiente do Distrito Federal (Sema-DF)
  2. 34 unidades de conservação geridas pelo Instituto Brasília Ambiental
  3. Todas as edificações do Jardim Zoológico e do Jardim Botânico de Brasília
  4. Dez unidades escolares da Secretaria de Educação (SEE), incluindo a Escola de Música de Brasília
    Este projeto não apenas simboliza a realização de uma antiga aspiração, mas também coloca o Distrito Federal na vanguarda da sustentabilidade e eficiência energética. A implementação da usina pública de energia solar fotovoltaica demonstra o compromisso do GDF com o meio ambiente e a inovação tecnológica, promovendo um futuro mais sustentável para todos os cidadãos da capital federal.