A vida precisa de pausas: a importância de encontrar o equilíbrio

Por @Giorgia Barreto

6 horas da manhã… o despertador alarma, pulo da cama ainda sonolenta… preparar café da amanhã, levar as crianças ao colégio, reunião com cliente às 10h, almoço, levar as crianças para o inglês e natação, academia, curso de aperfeiçoamento… enquanto espero o semáforo abrir, numa breve pausa me pergunto: – Quando terei alguns minutos para mim ? Sem fazer nada, apenas existir?”, me fala Ana (35), com a voz embargada há 3 meses quando chegou ao meu consultório pela primeira vez.

Cansada, sem forças e muito angustiada, Ana se sentia soterrada com as obrigações e demandas do seu dia a dia, precisava de pausa (calma, pausa aí). Para recarregar as baterias, se conectar a ela mesma, para colocar as ideias no lugar e enfrentar os desafios diários com mais positividade e motivação. 

É cada vez mais importante compreender o poder da pausa em nossas vidas, da importância de um tempo nosso e ouvir a nossa voz interior, para desenvolver nosso autoconhecimento e alcançarmos uma vida mais plena.

Estamos tão preocupados com nossas demandas profissionais e sociais, que muitas vezes nos esquecemos que somos humanos, e que acima de qualquer habilidade profissional ou pessoal, nos esquecendo da importância do autoconhecimento para termos uma vida de sucesso e plenitude. Somente a pausa é capaz de promover essa conexão!

A pausa nos mostra que precisamos de um tempo de calmaria e intimidade, para ouvir nossa voz interior e identificar o que nos aflige. Aprendendo a silenciar nossa mente, conseguimos organizar nossos pensamentos, reconhecer e (re)significar emoções e sentimentos que com a correria do dia a dia não conseguimos.

Cada um deve encontrar sua fórmula. Seja meditação, yoga, terapias integrativas, psicanálise ou apenas uma caminha no parque. A fórmula pouco importa, o essencial é permitir essa pausa. Se dê esse presente e descubra o poder da pausa.

Por @Giorgia Barreto | Terapeuta Integrativa e Psicanalista. Viveu freneticamente sem nenhuma pausa por 10 anos. Até finalmente descobrir o poder da pausa e mudar.