“Reciclar lixo eletrônico e capacitar jovens e adultos”, faz parte do nosso governo, destaca Ibaneis Rocha

Dedicado a reciclar lixo eletrônico e capacitar jovens e adultos na área de tecnologia, o programa Reciclotech será ampliado de um para cinco polos e vai atender 30 regiões administrativas. Com esse aumento, ele será capaz de capacitar dez mil jovens e adultos e reaproveitar 11 mil computadores. Essas medidas foram anunciadas pelo governador Ibaneis Rocha durante evento no Palácio do Buriti nesta quarta-feira (17).

Criado em 2020, o Reciclotech é tocado pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti-DF) e vai receber um aporte de R$ 9 milhões da Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAPDF).

Na cerimônia, o governador Ibaneis Rocha assinou a ampliação do programa e fez a doação simbólica de 300 computadores reciclados e tablets para o Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Igesdf), uma das instituições beneficiadas.

“É uma alegria tocar esse programa e ampliá-lo para outras regiões para atingirmos essas crianças e jovens da melhor forma possível. Nada melhor do que tecnologia e reciclagem juntos porque o meio ambiente precisa desse trabalho”, disse Ibaneis Rocha.

O Reciclotech é um projeto que trata do sistema de logística reversa do DF. A iniciativa tem como objetivos a capacitação de jovens e adultos nos cursos de informática básica; a manutenção de computadores e outros itens; o recondicionamento de eletroeletrônicos e posterior doação a instituições que promovam a inclusão digital; a reciclagem de resíduos sólidos oriundos do lixo eletrônico; e a manufatura reversa, que é a separação dos componentes que serão destinados à indústria para serem transformados em novos insumos ou produtos.

Além de oferecer cursos de profissionalização gratuitos para jovens e adultos, os cinco Polos de Economia Criativa (PEC) vão integrar o sistema de coleta, triagem e reciclagem de eletrônicos.

 Foto: Renato Alves/ Agência Brasília