SECTI e Senai-DF caminham juntos em prol dos jovens

O convênio do Projeto Inova Tech firmado em 2019 entre a Fundação de Apoio à Pesquisa (FAPDF), instituição vinculada à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Distrito Federal (SECTI-DF), e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Distrito Federal (Senai-DF) possibilita a oferta de cursos gratuitos para pessoas de baixa renda.

São mais de seis mil vagas para cursos técnicos e de qualificação e aperfeiçoamento em diversas áreas de conhecimento. É a oportunidade que muitas pessoas têm de alcançar uma formação, dar um upgrade no currículo ou aprender uma técnica específica que será o diferencial em uma entrevista de emprego.

Todos os cursos são presenciais divididos em duas categorias: Aperfeiçoamento/Especialização Profissional, com duração média entre oito e 159 horas/aula, e Qualificação Profissional, com carga horária entre 160 e 460 horas/aula.

Em sala, o aluno desenvolve o conhecimento teórico, técnico e operacional e, quando necessário, em laboratórios específicos. Para Alessandro Dantas, diretor-presidente da FAPDF, é muito importante que os alunos se dediquem, pois o ensino é de qualidade e os professores com as melhores referências possíveis.

“Essa é a missão da Fundação, fomentar não apenas o desenvolvimento científico e tecnológico do Distrito Federal, mas contribuir para a geração de oportunidades, a inclusão digital, social e econômica e a solução das principais demandas da região”, afirmou o gestor.

Entre os cursos ofertados nas Unidades do Senai de Taguatinga e do Gama, destacam-se os de robótica colaborativa; assistente administrativo; processo de construção a seco (drywall); internet das coisas (IoT); técnicas de confeitaria; pedreiro; assistente de recursos humanos; assistente de contabilidade; design gráfico; operador de computador; mecânico de motores Ciclo Otto; aperfeiçoamento em “Explorando o Big Data”; instalador e reparador de ar condicionado modelo Split, entre outros.

Gilvan Máximo, Secretário de Ciência Tecnologia e Inovação do DF, explica que o projeto foi pensado para facilitar a inserção do trabalhador no mercado de trabalho através da qualificação profissional baseada em inovações tecnológicas. “Até o jovem que termina o ensino médio pode encontrar a sua profissão através de um desses cursos técnicos. Um pai ou mãe de família pode também através do conhecimento se atualizar para o mercado profissional. Brasília está caminhando à frente de muitas outras cidades em estímulos na pesquisa, na ciência e na qualificação de recursos humanos”, destaca Gilvan.

eldogomes.com.br

Jornalista de Entretenimento e Streamer. @EldoGomes está sempre ao vivo no 🔴 YouTube.com/eldogomestv. Blogueiro há 11 anos sobre Turismo, Entretenimento e Política,