7 passos para se tornar uma pessoa resiliente e crescer com as adversidades

Por @GiorgiaBarreto

Aos 21 anos Stephen Hawking, consagrado astrofísico da contemporaneidade, foi diagnosticado com esclerose lateral amiotrófica (doença que paralisa, gradativamente, todos os músculos do corpo). Hawking poderia ter se isolado, mergulhado em tristeza e se entregando a essa adversidade. Mas, o mais importante astrofísico do mundo não deixou que a sua grave condição física afetasse o sucesso da sua carreira e a sua vida, ao contrário tornou-se uma lenda viva da Física e Cosmologia, recebendo inúmeros prêmios em reconhecimento aos seus estudos científicos. Além de bem sucedido em sua vida profissional, Hawking viveu uma linda história de amor e construiu sua família, tendo três filhos e um neto. Esse é sem dúvida, um grande exemplo de resiliência.

Ao longo de nossas vidas seremos surpreendidos por diversos momentos de adversidades, pressões do trabalho, o estresse da vida diária, problemas de relacionamento e financeiros, preocupações com relação à segurança, doenças graves e morte de entes queridos. Nesses momentos de turbulências, em que precisamos lidar com essas adversidades da vida, nos dividimos entre nos sentirmos incapazes diante delas e nos mantermos equilibrados para enfrentá-las, é nesse momento que a resiliência se torna fundamental.

Conceito originário da física, a Resiliência é a propriedade que um material tem de voltar à sua forma original, depois de ser submetidos a uma deformação e ter suportado grandes impactos, como o metal que sofre o calor do fogo, deforma-se e então é capaz de refazer-se e reconstruir-se. Em se tratando de comportamento humano, resiliência é a capacidade de nos adaptar e lidar com os problemas, superar obstáculos e adversidades, nos recuperar das crises e aprender com elas. É ter a mente flexível e o pensamento otimista para nos adaptarmos às mudanças da vida, com a certeza de que tudo passa, encarando a dor como uma possibilidade de construção e transformação sem perder a esperança, transformando experiências negativas em aprendizado. Resiliência não é apenas a demonstração de força, mas também a convicção de que todas as adversidades podem ser superadas.

Em algum momento de nossas vidas, passaremos por traumas, perdas, rupturas, transformações e desafios. Assim como o metal que exposto à altas temperaturas, amolece e se deforma para então se refazer e se transformar, todos nós temos capacidades para enfrentar essas diversidades e desenvolver soluções para superá-las. Nem sempre somos capazes de suportar as adversidade da vida e manter nossa essência original, em determinadas situações o sentimento será de que você não é capaz de resolver problemas. Mas, isso não nos torna menos resilientes. O indivíduo resiliente é aquele que tem clareza de suas forças e fraquezas e sabe qual é o seu limite, mas também acredita que limites existem para serem superados.

Felizmente podemos desenvolver a nossa resiliência com a ajuda desses 7 passos:

  1. AUTOCONFIANÇA: Você é capaz. Acredite! A autoconfiança é uma das características mais importantes de uma pessoa resiliente, é ela que irá te ajudar a se manter focado no resultado final e enfrentar a situação. Reconhecer suas forças pessoais e acreditar em si mesmo é muito importante, quando você acredita em si mesmo eleva sua autoestima e conhece suas potencialidades e limites.
  2. PERSISTÊNCIA: Capacidade de perseverar com tenacidade e força de vontade, mantendo as ideias claras, e lutando alcançar seus objetivos independente dos obstáculos e apesar das adversidades, conscientes de que para “ir além”, temos que nos levantar a queda.
  3. OTIMISMO, POSITIVIDADE E BOM HUMOR: Pessoas resilientes matem o foco na resolução dos problemas e não se paralisam pela negatividade, acredita que as coisas podem mudar para melhor, mantendo esperança em alta. Por isso manter uma atitude positiva e o senso de humor tempos difíceis é fundamental. O riso alivia, aumenta a longevidade, fortalece o sistema imunológico e ajuda a relaxar o corpo. O hábito de sorrir ajuda nossa mente a se manter positiva.  Quem sorri é mais produtivo, mais criativo e mais saudável. Então sorria é grátis! Uma perspectiva positiva e esperançosa tornará você muito mais resiliente. Lembre-se, os problemas e diversidades que você enfrentará na vida são temporários e que você superou muitos outros no passado. 
  4. FLEXIBILIDADE: Seja flexível, perceba que a mudança é parte da vida. Uma pessoa flexível se adapta a situações, atividades e ambientes diferentes com facilidade. Pessoas resilientes são capazes de ajustar seus objetivos e encontrar maneiras de se adaptar. Um grande exemplo é Stephen Hawking, a paralisia de seu corpo não impediu o gênio de contribuir muito para a ciência: ele descobriu um jeito de continuar seu trabalho, apesar da grande adversidade que a doença o impôs.
  5. CRIATIVIDADE: É a habilidade de produzir, de inovar, se diferenciando dos meios comuns ou tradicionais. Essa característica nos ajuda identificar problemas e dificuldades, a “pensam fora da caixa” e buscar soluções criativas.
  6. EMPATIA E CONEXÃO: Mantenha canais de comunicação abertos entre você e outras pessoas e estabeleça conexões importantes. A capacidade de se comunicar com reciprocidade com as pessoas, ter gratidão, falar a linguagem do receptor, de tal modo que ele seja entendido e compreendido. Não é, como comumente se acredita, “se colocar no lugar do outro”, mas de realmente se dispor a entender o outro. É muito importante nutrir um bom relacionamento com seus familiares e amigos, pois, quando estiver passando por momentos difíceis, serão eles que lhe darão força e apoio. As pessoas com maior resiliência tendem a desenvolver e manter relações positivas com os outros por causa de sua visão otimista e têm sempre pessoas em suas vidas, que sua rede de apoio. 
  7. SABER O MOMENTO DE PARAR: insistir em algo que não adianta só te faz gastar energia. É preciso saber a hora de dizer não, de voltar atrás ou simplesmente de desistir. Uma pessoa com resiliência não desiste logo no começo. Ela tenta, analisa oportunidades, planeja, mas se nada der certo ela sabe a hora de parar, ou simplesmente de recomeçar.

Ter resiliência é saber como transformar toda forma de energia negativa em energia positiva e isso não é nada fácil. Cada um desenvolve suas próprias formas para se tornar resiliente.  Se você já é, continue cultivando essas características acima em sua vida para se manter assim, se ainda não é, que tal começar usando as minhas 7 formas?

Namastê!

Por @Giorgia Barreto
| Terapeuta Integrativa (CRTH-BR5947)
| Educadora e Psicanalista 

| Email: giorgiabarreto@gmail.com