Turismo no DF: Capital do país tem parque 100% inclusivo

O projeto de reforma do Parque Ecológico do Lago Norte, orçado em R$3 milhões, contará com toda a estrutura de acessibilidade e permitirá o uso por todas as pessoas, inclusive as com deficiência ou necessidades especiais

Brasília (DF) inaugurou nesta segunda-feira (24) o primeiro parque totalmente inclusivo do país, o Parque Ecológico do Lago Norte. Resultado de uma parceria de cooperação entre a Unidade Nacional de Acessibilidade (UNA), o Instituto Brasília Ambiental e a Associação de Paracanoagem de Brasília, com o apoio da Secretaria de Turismo do DF e Embratur. As obras de adaptação e acessibilidade vão beneficiar 220 mil pessoas com deficiência que moram no Distrito Federal.

A cerimônia de entrega da primeira etapa contou com a participação dos secretários de Economia, André Clemente, da secretária de Turismo, Vanessa Mendonça, do secretário da Pessoa com Deficiência, do secretário de Meio Ambiente, Zequinha Sarney, do presidente do Instituto Brasília Ambiental, Cláudio Trinchão, da presidente da UNA, Andréa Pontes, do deputado distrital Benício Tavares e do subsecrestário de Esporte e Lazer, Flamarion Vidal.

O projeto conta com espaços estruturados, compostos por diversos recursos, como pisos táteis, rampas e sinalizações em braile, que beneficiam pessoas com e sem deficiência, onde poderão compartilhar momentos de diversão de forma segura e ampliar suas experiências motoras, cognitivas e sensoriais.Localizado às margens do Lago Paranoá, o parque disponibilizará atividades como, paracanoagem, stand up paddle, tiro com arco, tênis de mesa, terapia em Grupo, yoga, meditação e Horta comunitária.

Apoiadora da iniciativa, a Secretária de Turismo do DF, Vanessa Mendonça, afirmou que, em breve, o espaço fará parte do Guia Turístico Acessível, criado pela Setur-DF com o objetivo de fortalecer Brasília como uma cidade inclusiva e democrática, posicionando a capital federal no eixo do turismo de acessibilidade.“Essa parceria fará de Brasília uma referência nacional do turismo acessível”, comemorou a secretária em seu discurso de inauguração.

O presidente do Brasília Ambiental, Cláudio Trinchão, afirmou que a entrega da primeira etapa das obras é apenas o início para transformar a Unidade de Conservação numa área inclusiva para todas as pessoas com deficiência. “Faremos dessa experiência um laboratório para expandir para outras Unidades de Conservação, pois é inadmissível que haja obstáculos que impeçam pessoas de usufruírem nossos parques.” finalizou.

A obra ficará em torno de R$3 milhões e as intervenções são expressivas: adaptação de banheiros, rampas de locomoção e ampliação dos espaços. A expectativa é que todas as etapas do projeto estejam finalizadas em 2022. “Esse presente é para Brasília e para todas as pessoas do Distrito Federal. Temos o Projeto Mãos na Roda, que são cinquenta vans acessíveis que vão buscar as pessoas e trazer pro parque fazer esporte, ter lazer. Esse é um olhar atencioso para a nossa população”, afirmou o secretário de economia, André Clemente.

Ascom Setur DF

@EldoGomes

▶️ Jornalista | Podcaster | You7tuber | Acompanhe no Instagram @EldoGomes | comercial@eldogomes.com.br